Ofina de Constru??o do PAM

OFICINA DO PAM EM PORTO VELHO

Segunda-feira, 19 de março de 2012

Visualizada 741 vezes


Aconteceu em Porto Velho, entre os dias 13 e 15 de fevereiro, a Oficina de Construção do PAM – Programa de Ações e Metas do Governo Federal. O Serviço de Atendimento Especializado e Centro de Testagem e Aconselhamento (SAE/CTA) de Vilhena esteve representado pela Gerente Técnica Maria Zilda Golin.
O Objetivo do encontro foi a prestação de contas do repasse anual de recursos realizado pelo Ministério da Saúde para as prefeituras. As secretarias municipais repassam parte desse valor para os programas preventivos. O SAE/CTA de Vilhena recebe um recurso anual de 75 mil reais provenientes do PAM e mais 100 mil da Prefeitura Municipal para investir nos programas de prevenção, acompanhamento e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis (DST).
No município de Vilhena são atendidas em média 15 pessoas por dia pelo SAE/CTA, que presta serviços de acompanhamento psicológico, enfermagem, exames laboratoriais de HIV/AIDS, Hepatite e outras doenças.
A infraestrutura dos serviços realizados pelo Centro está sendo melhorada pela Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) que destinou 40mil reais para  reformas e ampliação do espaço “Nós temos o melhor serviço do estado e somos referência na região norte no tratamento as DST’s, e nas campanhas preventivas” afirma o Secretário Municipal de Saúde, Vivaldo Carneiro.
Além da reforma, a Prefeitura de Vilhena destinou ao SAE/CTA o material para a construção de duas casas, que servirão como residência coletiva para pacientes soropositivos e que estejam com dificuldades financeiras.  As residências serão masculinas e femininas e terão regras a serem seguidas, e para morar nelas, será necessário um cadastro e uma triagem, pois serão destinas as pessoas mais carentes e que precisam do serviço.
Parte do recurso do Ministério da Saúde destinado ao SAE/CTA servirá também para o pagamento do aluguel de uma casa que dará assistência aos pacientes que estejam debilitados em virtude das doenças.
No encontro realizado em Porto Velho foi liberado o valor de 25 mil reais para mobiliar a casa de apoio. “Teremos a primeira casa de apoio do Estado de Rondônia, reconhecida pelo Ministério da Saúde para pacientes portadores de HIV/AIDS” enfatizou Maria Zilda Golin gerente ténica do SAE/CTA.

Fonte: Semcom

 Veja Também

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 7h - 13h